quarta-feira, 22 de junho de 2022

PERGUNTE PRO PAULO FRANCIS: JORNALISMO "OBRA DE DEUS"

                                        Francis, pode?



    Confesso que não vi, porque, acredito, tenho, agora, o hábito saudável de não assistir mais a telejornais. Mas me contaram. Amigos me informaram: Numa reportagem sobre a cassação - em primeiro turno - do vereador curitibano Renato Freitas (PT), uma repórter apresentou um "sorriso blondor", ainda meio que "discreto" para dar a notícia.
    Corta para o estúdio e a pessoa que apresenta, comenta algo mais ou menos assim:  "A Câmara de Curitiba tá bastante movimentada nesse primeiro semestre". Veja a gravidade da notícia e  a pessoa vem com esse "comentário fada sensata". É um princípio do Jornalismo: "Se for pra comentar nada, nem comente". Se for apenas pra "dar a impressão de que você é bem informado e com competência pra comentar qualquer assunto", melhor ficar quieto do que fazer um comentário vazio.
    Há situações em que é preciso manter a discrição, a sobriedade, a seriedade. Não que haja "falta de respeito", mas um sorrisinho que seja, passa a impressão de que quem faz a reportagem "concorda" com o que está acontecendo...
    Pode ser apenas uma divina coincidência. Mas pode ser o jornalismo "obra de Deus".
    E que os anjos digam amém!
   
                     Pode, Francis?