quinta-feira, 21 de outubro de 2021

DERROTA DA PEC-5: DEU A LOUCA NA ESQUERDA???

    


    Partidos de esquerda (de esquerda!) ajudaram a derrotar a PEC-5 (chamada de "PEC do CNMP - Conselho Nacional do Ministério Público"). A proposta de emenda constitucional aumentava o poder do Congresso sobre o Conselho. Na prática poderia ajudar a evitar situações horripilantes como a atuação de procuradores na Lava Jato que incriminou Lula sem provas...
    Deus sabe lá por qual razão, parlamentares da bancada de esquerda votaram contra a proposta. Deputados de partidos como PSOL e PSB votaram pelo "NÃO". Até parlamentares considerados de centro-esquerda (filiados ao PDTCidadania) foram contrários a ideia. 
    Na oposição, só deputados do PT e do PCdoB votaram pelo "SIM"  na PEC. Para o jornalista Jeferson Miola: "Depois de tudo o que se sabe no Brasil e no mundo sobre a gangue de Curitiba que promoveu a maior corrupção judicial do mundo, é no mínimo surpreendente que parlamentares do PSOL, PDT e PSB tenham votado contra a PEC 5/2021. No caso do PDT, pode ser o oportunismo 'cirista' para ficar com um discurso antipetista e, desse modo, ampliar a ilusão de credenciar Ciro como oposição viável da frente anti-Lula - aquela que, apesar de comprometida com o programa ultraliberal bolsonarista, é mal apelidada de '3ª via'. No caso do PSOL e de ex-psolistas como Freixo [hoje no PSB], transparece uma visão ideológica messiânica e moralista, mais compatível com quem pratica política como se fosse religião".
    Já outro jornalista, Rodrigo Vianna, afirma que "não conheço os argumentos de Marcelo Freixo para votar contra a PEC 5, que criava freios ao Ministério Público. O que posso dizer é que esse voto pode criar arestas para a candidatura dele no Rio. Freixo votou com Moro/Dallagnol/Globo. Vamos ver as consequências políticas"
    No final das contas, faltaram apenas 11 votos para a PEC 5 ser aprovada. Apesar do resultado 297 (SIM) e 182 (NÃO), seriam necessários 308 votos por se tratar de emenda à Constituição.
    Veja como votou a bancada do Paraná:

    
Aliel MachadoPSB Sim
Aline SleutjesPSL Sim
Aroldo MartinsRepublican Sim
Christiane de Souza YaredPL Não
Diego GarciaPodemos Não
Enio VerriPT Sim
Felipe FrancischiniPSL Não
GiacoboPL Sim
Gleisi HoffmannPT Sim
Gustavo FruetPDT Não
Hermes ParcianelloMDB Sim
LeandrePV Não
Luciano DucciPSB Sim
Luisa CanzianiPTB Sim
Luiz NishimoriPL Não
Luizão GoulartRepublican Não
Osmar SerraglioPP Sim
Paulo Eduardo MartinsPSC Não
Pedro LupionDEM Sim
Reinhold Stephanes JuniorPSD Não
Ricardo BarrosPP Sim
RomanPatriota Sim
RossoniPSDB Sim
Rubens BuenoCidadania Não
Sargento FahurPSD Não
Sergio SouzaMDB Sim
VermelhoPSD Sim
Zeca DirceuPT Sim
    


    Confira, também, os votos de deputados de outros estados que aparecem com frequência na mídia:

SÃO PAULO
Alexandre Frota (PSDB) ..... NÃO
Alexandre Padilha (PT) ....... SIM
Carla Zambelli (PSL) .......... SIM
Celso Russomanno (REP).....SIM
Eduardo Bolsonaro (PSL) ....SIM
Ivan Valente (PSOL) ...........NÃO
Joice Hasselmann (PSL) .....NÃO
Kim Kataguiri (DEM) ........NÃO
Luiza Erundina (PSOL) ......NÃO
Tabata Amaral (PSB) ..........NÃO
Tiririca (PL) ........................SIM

RIO DE JANEIRO
Alessandro Molon (PSB) ...NÃO
Benedita da Silva (PT) .......SIM
Glauber Braga (PSOL)........NÃO
Jandira Feghali (PCdoB).....SIM
Marcelo Freixo (PSB) ........NÃO

MINAS GERAIS
Aécio Neves (PSDB) .........SIM

SANTA CATARINA
Angela Amin (PP) .............SIM

RIO GRANDE DO SUL
Maria do Rosário (PT) ......SIM
Osmar Terra (MDB)...........NÃO

Obs: A foto que ilustra esse artigo é do filme "Deu a Louca no Mundo" (EUA. 1963), dirigido por Stanley Kramer.


quarta-feira, 20 de outubro de 2021

DIÁRIO DA PROVÍNCIA: TSE CASSA MANDATO DE DEPUTADO DO PARANÁ

   
(arte: Revista Piauí)


 O mandato do deputado estadual paranaense Everton Marcelino de Souza, conhecido como subtenente Everton, foi cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral nessa terça-feira, 18. O diploma do suplente de deputado federal Antonio Carlos da Silva Figueiredo, também foi cancelado. Motivo? Foram acusados pelo MPE - Ministério Público Eleitoral - de captação e gastos ilícitos de recursos na eleição de 2018.
    O parlamentar e o suplente se elegeram naquela onda conservadora-neoliberal de extrema direita surfada pelo Messias que se elegeu mandatário do Planalto e levou, junto com ele, vários políticos para esse mar reacionário. Tanto o deputado estadual quanto o suplente federal são do PSL, mesmo partido que elegeu o capitão cloroquina. 
    Segundo denúncia de um eleitor, os dois políticos cassados receberam doação para a campanha vinda da ASMIR-PR (Associação dos Militares da Reserva, Reformados e Pensionistas das Forças Armadas do Paraná). A lei eleitoral é clara: Pessoa jurídica, instituições particulares, empresas, não podem doar para campanhas eleitorais. Só pessoas físicas.
    Bora lembrar, amigas e amigos, que em setembro passado, o TSE cassou o mandato de um deputado federal também do Paraná : Boca Aberta (PROS), também de linha política conservadora. O relator do caso, ministro Luís Felipe Salomão, considerou que Boca era inelegível (não poderia ter sido eleito em 2018) por ter tido o mandato de vereador cassado por quebra de decoro parlamentar quando era vereador em Londrina em 2017. Quer dizer: Boca Aberta estava com a ficha suja...
    Fica aqui um alerta aos eleitores: Em 2022 é preciso eleger um presidente progressista que realmente se preocupe com o bem-estar da população e não com o "mercado". Mas também é importante lembrar que é fundamental eleger deputados estaduais, federais e senadores que igualmente tenham preocupação com saúde, educação, desenvolvimento econômico, apoio aos mais pobres. Parlamentares, ainda, que não tenham qualquer tipo de preconceito. Enfim, que respeitem as pessoas.
    Essa onda reacionária precisa parar. O "mar político" brasileiro necessita de calmaria.


Subtenente Everton, que teve o mandato de deputado estadual cassado








E AÍ... QUER "CAUSAR" NESSE FIM DE ANO??? DAR UMA DE "RICO" ???

 


ATACANTE DO CORITIBA FAZ GOL 27 SEGUNDOS DEPOIS DE ENTRAR EM CAMPO!

    


    Aos 30 minutos do segundo tempo, João Vitor (piá do Couto) entrou em campo. Apenas 27 segundos depois (27 segundos e 2 décimos pra ser exato!) ele marcou o terceiro gol do Coxa contra o Sampaio Corrêa. E foram necessários só 2 toques na bola. Recebeu, ajeitou e... caixa! Num chute cruzado.
    Os outros "tentos" foram anotados, também, no segundo tempo: Waguinho a 1 minuto e Léo Gamalho aos 13 minutos.
    O Verdão abre 7 pontos em relação ao quinto colocado da série B, o CRB. E o próximo jogo vai ser justamente contra o CRB. Como diria aquele velho radialista, "jogo de seis pontos". A partida vai ser terça-feira que vem, 26, lá em Maceió. Se vencer, o Coxa dará um passo gigantesco para a série A.
    Veja os melhores momentos de Coritiba 3 x 0 Sampaio Corrêa.

(fonte: GE/YouTube)

DICA: Se tiver dificuldade pra assistir no celular, clique em "Visualizar versão para web" que aparece ao pé da página do blog.


BORA PENSAR! ... O HUMORISTA SEM GRAÇA

    O pior "humorista" é aquele histriônico. Que "força a gargalhada". Que se acha o mais engraçado do mundo. É irritante...



terça-feira, 19 de outubro de 2021

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO DEMITE PROCURADOR QUE FEZ OUTDOOR DA LAVA JATO

    


                De março de 2014 a julho de 2020, Curitiba virou um palco de show de horrores. A turma mandava e desmandava. Literalmente "mandava prender e mandava soltar". Com a imprensa conservadora na mão, a divulgação do espetáculo estava garantida. Espaço, claro, para a vaidade...
    E toda vaidade tem um preço. Nessa segunda-feira, o Conselho Nacional do Ministério Público decidou pela demissão do procurador que mandou fazer um outdoor com autoelogio para a Lava Jato.
    Veja o artigo no portal Conjur:

    Por seis votos a cinco, nesta segunda-feira (18/10), a maioria do Conselho Nacional do Ministério referendou a recomendação da conselheira Fernanda Marinela de Sousa Santos — relatora de um PAD (processo administrativo disciplinar) contra o procurador Diogo Castor de Mattos — e decidiu pela demissão do integrante do MPF. O caso envolve a participação de Castor de Mattos na criação de um outdoor em homenagem ao consórcio da "lava jato" em Curitiba.
   
     O painel foi instalado em uma via de acesso ao Aeroporto Afonso Pena, na região metropolitana da capital do Paraná, em março de 2019. Ele mostrava imagens de nove procuradores e a frase: "Bem-vindo à República de Curitiba. Terra da Operação Lava Jato, a investigação que mudou o país. Aqui a lei se cumpre. 17 de março — 5 anos de Operação Lava Jato — O Brasil Agradece". Castor integrava a força-tarefa, mas se desligou após seu envolvimento no episódio vir à tona.

De início, o caso havia sido suspenso, após Mattos apresentar um atestado médico por estafa física e mental. Mas o cantor João Carlos Barbosa, durante depoimento no inquérito das fake news, informou sobre o contrato com a empresa de propaganda que produziu o outdoor.

O CNMP instaurou o PAD em setembro do último ano. O corregedor Rinaldo Reis constatou falta funcional e violação aos princípios da moralidade e da impessoalidade, e por isso havia sugerido a penalidade de suspensão de 90 dias.

No último dia 28 de setembro, o julgamento foi suspenso por pedido de vista. Mas, antes do adiamento, a conselheira Fernanda Marinela de Sousa Santos, relatora do PAD, recomendou a demissão do procurador.

No julgamento desta segunda, a maioria do CNMP considerou que Castor violou seus deveres funcionais, o que é passível de demissão. Os conselheiros vencidos reconheceram o ato de improbidade administrativa, mas recomendaram a conversão da demissão em suspensão.

O conselheiro Silvio Roberto Oliveira de Amorim Junior, que abriu a divergência, votou por uma suspensão de 16 dias. Mesmo os conselheiros que o acompanharam divergiram sobre a duração da possível suspensão. Porém, ao final, o vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros, acompanhou a relatora, desempatou o julgamento e encerrou a discussão sobre a conversão da pena.

Após a decisão de hoje, o procurador-geral da República, Augusto Aras, precisa designar um procurador para ajuizar ação de perda de cargo. A decisão do CNMP ocorre em meio ao debate sobre a PEC (proposta de emenda à Constituição) que altera a composição do órgão.





O procurador Diogo Castor de Mattos



GLOBO E A TERCEIRA VIA: TUDO A VER!




      Sim, companheiros e companheiras!  Não duvidem da "criatividade", do "empreendedorismo"  e da "ardileza" dos empresários brasileiros. Pra fazer com que prevaleçam as intenções deles e o que eles querem para o país, não há limites. Nosso modus vivendi está a perigo? Bota a cachola pra funcionar!
    Eles pegam emprestado o chapéu pensador do professor Pardal e "arrepiam"! É o caso dos jornais O Globo e Valor Econômico do grupo Globo. Não é que eles vão fazer nessa terça-feira um "debate" das prévias do PSDB pra escolher o candidato do partido à Presidência? Os "debatedores" serão: Arthur Virgílio Neto (ex-prefeito de Manaus); Eduardo Leite (governador do Rio Grande do Sul): e João Doria (governador de São Paulo). 
    Está horrorizado? Não para por aí... há a informação de que quem acompanhar o "debate" vai ganhar um mês de assinatura do jornal O Globo.  O petista e pré-candidato ao governo de SP, Fernando Haddad, já detonou: Considera isso imoral e ilegal.




segunda-feira, 18 de outubro de 2021

DIÁRIO DA PROVÍNCIA: A CBN CURITIBA É A RÁDIO QUE VAI PARAR...DE TOCAR A NOTÍCIA

    


    A rádio CBN Curitiba que há 26 anos tinha o orgulho de dizer que era "a rádio que toca a notícia" vai fechar o microfone a partir de 1ºde novembro. E esse orgulho da equipe tem razão de ser: Foi a primeira emissora de rádio do Paraná a só apresentar notícias 24 horas por dia. 
    Depois de quase 3 décadas, o empresário Joel Malucelli, dono da emissora em Curitiba, resolveu não renovar a concessão com a "matriz" CBN nacional, que é do grupo Globo. Mais: o empresário Amarildo Lopes (que á é dono da CBN Londrina e que também assumiu a Transamérica Light da capital paranaense) vai ficar com a concessão. Ainda não se sabe se o nome CBN Curitiba vai ser mantido ou se a emissora vai ser renomeada. As informações são do portal "Bem Paraná".
    O meio de Comunicação é cheio de curiosidades. Por exemplo: Joel Malucelli afirmou, em comunicado, que continuará com outra rádio de notícias em Curitiba: A Bandnews FM. A nível nacional, CBN e Bandnews são concorrentes, têm donos diferentes. Mas na capital paranaense, apesar da "concorrência", eram do mesmo dono até o empresário desistir da concessão.
    O fim da atual CBN Curitiba teve como consequência terrível a demissão de empregados. Aproximadamente 10 jornalistas teriam sido mandados embora. O Sindijor informou que acompanha a situação. Também surgiu uma informação de que outros 15 funcionários também foram demitidos. 
    Na capital do Paraná, o Grupo Malucelli também é dono de uma emissora de televisão filiada à BAND.
    O fechamento de um veículo de comunicação sempre é lamentável. Principalmente porque vai ser menos informações apuradas e divulgadas de forma profissional, por jornalistas. Isso numa era em que as fake news borbulham na internet, nas redes sociais...

A NADA MOLE VIDA DO BRASILEIRO

 

(charge: Carlos Latuff)

CIRO SURGE COMO SEGUNDA VIA... DA LAVA JATO!

    


      Como diria aquele velho jornaleiro, "hoje as manchetes estampam" - nos sites - que a busca pela dita terceira via pode ser mais difícil que tirar espinho de peixe enroscado na goela...
    E essas manchetes - em letras garrafais - informam que a família Marinho - via Merval  (o "porta-voz legal" da família) defende em primeiro lugar, como titular na disputa,  o ex-juiz considerado suspeito em suas decisões lavajatistas, Moro. Mas se o ex-juiz não fizer gol, não "emplacar", Merval já tem um substituto que já está "aquecendo à beira do gramado": O coroné Ciro.
    Raciocínios de Merval, o "porta-voz legal": Ele acredita que é "cada vez mais provável" a candidatura do ex-juiz pelo Podemos (do senador Álvaro Dias) e afirma que "teremos uma eleição no ano que vem que reeditará os grandes embates ocorridos no país durante a operação Lava Jato".
    Se Moro não emplacar, Merval pensa assim sobre o coroné: "O que parece mais birra de Ciro faz parte de uma estratégia eleitoral que está levando o PT a ter que reviver Dilma, de quem Lula quer se distanciar..."
    Por falar em "se distanciar", quem viajou nessa foi o porta-voz. Lula longe de Dilma?
    Sobre a possível candidatura de Moro, também há manchetes comunicando que se o ex-juiz "se assanhar" com essa ideia de concorrer, ministros do STF devem "desengavetar" histórias da Vaza Jato.
    E capítulos horripilantes não faltam nessa novela.
    Quanto ao coroné - que patina há 4 anos em apenas um dígito nas pesquisas - ele já deve estar fazendo reserva de passagem para Paris para o segundo turno. Isso se Lula não ganhar já no primeiro...