quinta-feira, 24 de outubro de 2019

SÍTIO DE ATIBAIA: DEFESA DE LULA DIZ QUE LAVA JATO QUER OFUSCAR DIREITOS AO PEDIR QUE CONDENAÇÃO SEJA ANULADA

    Você não está lendo errado: A Lava Jato pediu a anulação da sentença de Lula no caso do sítio de Atibaia. O Ministério Público Federal defendeu que o processo volte à primeira instância  para a "etapa de alegações". Isso porque o STF ainda vai se manifestar sobre a chamada ordem de pronunciamento dos réus na etapa de alegações finais. Ou seja, se alguém faz uma delação premiada contra determinada pessoa, o direito à "última palavra" deve ser do denunciado  e não do denunciante.
    Mas e aí, os procuradores viraram "Papai Noel antecipado"? Não! Segundo a defesa de Lula, a atitude do MPF "busca atenuar as consequências jurídicas decorrentes das grosseiras violações perpetradas contra Lula também nessa ação". E mais: "Buscaremos, por todas as medidas juridicamente cabíveis, que o Tribunal analise o pedido que apresentamos em 04/06/2019 visando à declaração da nulidade de todo o processo, único desfecho compatível para o caso, além do oportuno reconhecimento de que Lula não praticou qualquer crime".
    O advogado de Lula, Cristiano Zanin, se manifestou na rede social:

A Lava Jato deu para fazer pedidos em favor de @LulaOficial. Não se trata de correção, mas sim de tentativa de ofuscar seus verdadeiros direitos, tal como sempre demonstramos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário