sábado, 19 de outubro de 2019

DELAÇÃO "2 EM 1"? PALOCCI DELATA MESMO CRIME DUAS VEZES: PERDÃO "DOBRADO"?

    Uma assertiva que é verdadeira: "Ninguém faz delação para salvar o país". As pessoas delatam pra "salvar o próprio pescoço", pra não ficarem atrás das grades. Dito isso, amigo(a) navegante das ondas turbulentas dos mares da internet, o UOL informa que o ex-ministro Antonio Palocci delatou duas vezes o mesmo crime:
    Palocci, segundo o portal, denunciou suposto vazamento de informações sobre mudanças na taxa básica de juros em troca de benefícios na Justiça Federal do Paraná e, alguns meses depois, contou o mesmo caso em um acordo homologado pelo STF. O tal vazamento teria beneficiado o banco BTG Pactual, que está sendo investigado.
    Vamos por partes, como diria Joãozinho: A lei proíbe que um mesmo crime seja investigado por duas jurisdições diferentes. A defesa do banco pediu a anulação dessa fase da Lava Jato e afirmou que a instituição bancária não cometeu nenhuma irregularidade nem foi beneficiada.
    Os advogados de Palocci não comentam o caso, mas afirmam que o cliente deles não foi beneficiado duplamente por delatar o crime em jurisdições diferentes.
    Bora lembrar: O ex-ministro foi preso em setembro de 2016 e condenado, pelo então juiz Sérgio Moro, em junho de 2017.Em abril de 2018 fechou acordo de delação e, em novembro do ano passado, foi autorizado a cumprir prisão domiciliar.


    




Nenhum comentário:

Postar um comentário