sábado, 19 de outubro de 2019

VAZA JATO: "RUSSO DEFERIU UMA BUSCA QUE NÃO FOI PEDIDA POR NINGUÉM...HA!HA!HA!"

   

Bora Pensar! A função de qualquer juiz não é ouvir a acusação e ouvir a defesa - de forma equilibrada - e, a partir daí, proferir uma sentença baseada em provas? Isso é o correto a ser seguido. Mas no Brasil-sil-sil, a história é um pouco diferente:
    Segundo mais um pacote de mensagens reveladas pelo "The Intercept Brasil" (com diálogos de procuradores da Lava Jato), "conversas entre procuradores e delegados da PF mostram como Sergio Moro dava orientações e participava de reuniões para definir detalhes de operações".
    Ou seja, juiz agindo de forma contrária ao que deveria ser o habitual:  permanecer "equidistante" das investigações, ouvindo as duas partes. Mas a prática mostra o que o povo sempre acreditou: O magistrado tomou à frente das operações de combate à corrupção, fez parte da equipe". Não é o correto, afirmam juristas.
    Mais: Moro determinava buscas sem pedido do  Ministério Público. Numa das mensagens reveladas pelo "The Intercept", aconteceu o seguinte diálogo entre os delegados Luciano Flores e Renata Rodrigues:

    
Flores – 18:18:04 – Russo deferiu uma busca que não foi pedida por ninguém…hahahah
Renata Rodrigues – 18:18:20 – Kkkkk
Rodrigues – 18:18:20 – Como assim?!
Flores – 18:18:37 – Normal… deixa quieto…
Flores – 18:19:40 – Vou ajeitar…kkkk
    "Russo" é um dos apelidos de Sergio Moro.  A Lava Jato afirmou que não reconhece a veracidade das mensagens. Você pode ler a reportagem clicando aqui:
    https://theintercept.com/2019/10/19/sergio-moro-policia-federal-lava-jato/





Nenhum comentário:

Postar um comentário