terça-feira, 5 de novembro de 2019

CURITIBA: GRECA PROPÕE 3,5% DE REPOSIÇÃO SALARIAL...SERVDORES QUEREM A INFLAÇÃO ACUMULADA: 10%

    Os vereadores de Curitiba receberam, nessa segunda-feira, a proposta de "reposição" salarial enviada pela Prefeitura. Rafael Greca pretende conceder um reajuste de 3,5% "maior do que a inflação registrada pelo IPCA para o período de outubro de 2018 a setembro de 2019, que foi de 2,89%". Os vereadores vão analisar e votar a proposta. Bora lembrar que o que está em jogo, por exemplo, é a qualidade no ensino e na saúde. Qualidade que se mede, também por profissionais bem remunerados.
    Mas aí tem um problema e uma diferença BEEEMM GRAAANDEEE de números: Os sindicatos que representam os funcionários públicos da capital afirmam que a perda, na verdade, é de 10%. Esse índice seria a perda total no período da administração Greca (que chega a 3 anos).
    O Sismmac ( Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal) dá um exemplo: "O reajuste de 3,5% representa R$ 70 para o trabalhador que recebe um vencimento básico de R$ 2.000. O mesmo trabalhador vai deixar de receber ainda cerca de R$ 250 com a mudança na forma do pagamento do auxílio-transporte, de dinheiro para crédito no cartão."
    Se os vereadores acharem que não dá pra chegar nos 10% pedidos pelos trabalhadores, pelo menos dá pra dar uma melhorada nesse projeto da Prefeitura.
                                                         

                                                     PLANO DE CARREIRA 

    Já o Sismuc (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais) informou que os sindicalistas receberam, também nessa segunda-feira, a proposta de "reestruturação" dos planos de carreira dos servidores municipais. Os departamentos jurídicos do Sismmac e do Sismuc estão fazendo um estudo do que propõe Rafael Greca de Macedo.

(foto: arquivo)












Nenhum comentário:

Postar um comentário