sábado, 15 de dezembro de 2018

JORNALISTA ASSASSINADO: SENADO AMERICANO RESPONSABILIZA PRÍNCIPE SAUDITA

    Como o universo sabe, o jornalista saudita Jamal Khashoggi foi assassinado em outubro dentro da embaixada do país dele em Istambul. O governo da Arábia Saudita enrolou o que pode pra admitir, finalmente, que ele havia sido morto na embaixada.
    Aí surgiu a questão: quem mandou matar Jamal e por qual motivo? O jornalista - que morava nos EUA - fazia oposição ao regime de "mão de ferro" da família real que governa a Arábia Saudita. Não deu outra: o príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, acaba de ser responsabilizado, pelo Senado americano, pelo crime.
    E de onde os senadores tiraram essa conclusão? Não caiu do céu. Veio de um relatório feito pela CIA. O Senado também aproveitou pra solicitar a suspensão do apoio militar dos EUA na guerra do Iêmen. O conflito é sustentado pela influência saudita. A resolução agora vai para a Câmara dos Representantes ( a Câmara dos Deputados). Se for aprovada, segue para sanção ou veto de Donald Trump.
    Lembre, amigo(a) navegante, que Jamal Khashoggi foi escolhido a "Pessoa do Ano" pela revista "Time".

                                                       

SERÁ QUE "O CASTELO DO PRÍNCIPE VAI CAIR"?








Nenhum comentário:

Postar um comentário