domingo, 22 de dezembro de 2019

ERRAR É HUMANO. MAS NO CASO DE BOLSONARO...

   
"PISCININHA, AMOR": BOLSONARO - COM A CAMISA DO FLAMENGO NO DIA EM QUE O RUBRO-NEGRO PERDEU O MUNDIAL PARA O LIVERPOOL : "PÉ FRIO"

Ele disse que um jornalista "parecia um homossexual terrível" e que poderia até "acusá-lo disso" (de ser homossexual). Ainda para a imprensa, perguntou se a mãe de um jornalista tinha "dado recibo para o pai dele". Isso na sexta-feira. Há algum tempo, falou para uma repórter que ela deveria voltar a fazer faculdade de Jornalismo para "aprender a perguntar".
    Claro que a estratégia é essa: Primeiro ele fala, xinga, acusa, depois diz "estar arrependido", que se "excedeu", mas não pede desculpa. Às vezes, escreve na rede social (algum absurdo) e apaga rapidinho. Mas o "estrago" que ele queria causar, já causou. Nesse sábado, recebeu jornalistas (um dia depois da grosseria contra repórteres) e falou sobre alguns assuntos. Entre eles, a agressão verbal na "entrevista" coletiva.
    Admitiu que é "tosco"no tratamento. Não deveria. Qualquer pessoa deve ser educada. Presidente da República, nem se fala. É o básico do básico do básico. Mesmo que "não goste" das perguntas, deve responder com educação. Mesmo que não queira responder, deve dizer isso de forma educada.
    No Palácio Alvorada, comentou a ofensa a jornalistas:
    "É claro que a gente reflete, eu me controlo quando passo para conversar com vocês [jornalistas]. Eu sei que vocês provocam para ter manchete, a gente sabe disso aí. Sim, eu erro, não deveria ter falado. No futebol, de vez em quando, manda o colega ir para a ponta da praia. É a minha maneira de ser, não dá para mudar isso aí. Pau que nasce torto. É o linguajar que eu tenho. Não vejo como ofensivo."
    Bora Pensar! Ele não vê isso como ofensa....imagine se fosse...

Nenhum comentário:

Postar um comentário